Justiça determina penhora de Hilux de Ciro para indenizar Fernando Holiday

45

A Justiça de São Paulo determinou nesta 2ª feira (27.jan.2020) a penhora de uma picape Toyota Hilux do ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), 3º colocado na eleição presidencial de 2018.

A determinação de empenho do veículo é parte da indenização à qual Ciro foi condenado a pagar ao vereador em São Paulo Fernando Holiday (DEM) por tê-lo chamado de “capitãozinho do mato”.

Em fevereiro de 2019, o pedetista foi condenado em 1ª Instância no processo no qual Holiday, 1 dos líderes do MBL (Movimento Brasil Livre), pede R$ 38.000 de indenização por danos morais.

“Imagina, esse Fernando Holiday aqui. O capitãozinho do mato, porque é a pior coisa que tem é 1 negro que é usado pelo preconceito para estigmatizar, que era o capitão do mato do passado”, declarou o ex-governador do Ceará em entrevista à rádio Jovem Pan, em junho de 2018.

Ciro nega que a fala tenha sido racista. Logo depois de a denúncia ter sido aceita, em junho de 2018, o ex-governador disse que o chamam de “coronel” por ele ser nordestino, mas que não acionaria a Justiça por conta disso.

“Em 1 ambiente democrático ele [Holiday] pode defender o que quiser e eu posso criticá-lo. Eles [MBL] me chamam de coronel todo dia por quê? Porque sou nordestino. E eu vou judicializar isso? Deixe que eu cuido da política e o MP, por favor, vá cuidar das facções criminosas aqui em São Paulo, e não dessas baboseiras da política.”

Em seu perfil no Twitter, Holiday disse que o pedetista o ofendeu de forma racista na campanha de 2018. “Hoje, ele perde 1 carro, mas valor algum pagará o racismo putrefato que a esquerda brasileira se utiliza e Ciro personifica”, escreveu.

Facebook Comments