Diretoria do Guajará Esporte Clube diz que seria um prazer ter Bruno, mas desmente negociações

75
Goleiro Bruno, do Flamengo, durante partida entre, Flamengo X Grêmio, válida pelo Campeonato Brasileiro de Futebol, realizado no Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã). Rio de Janeiro / RJ, Brasil – 29/05/2010. Foto: Celso Pupo / Fotoarena

No início da tarde desta terça-feira, 25 de fevereiro, através da página oficial do Guajará Esporte Clube no Facebook, a diretoria do clube, desmentiu qualquer negociação com o goleiro Bruno Fernandes.

Na manhã de hoje foi disseminada pela Rádio Interativa Guajará Mirim que o clube estaria negociando a vindo do jogador para oi GEC por um salário de R$ 6 mil.

Bruno foi preso em setembro de 2010 e condenado em 2013 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio. As penas somadas são de 20 anos e 9 meses. Desde a prisão, Bruno fechou com dois clubes, mas por pressão da torcida, não iniciou suas atividades.

Com a nota oficial no facebook, a diretoria do Guajará poem fim, no que talvez, possa ter sido mais um “fake”, na conturbada história do goleiro Bruno. A nota desmente, Lauro Evangelista, presidente do clube, que revelou a existência de negociação pelo atleta.

A nota apesar de desmentir a negociação, causou polêmica entre vários internautas, pois a diretoria do clube afirma que “seria um prazer” ter o goleiro, que foi condenado por assassinado triplamente qualificado no clube.

Lauro Evangelista, que revelou em nível nacional a existência de negociação pelo atleta.

Veja a postagem: 

Facebook Comments