VÍDEO: Ex-promotor de Rondônia acha que assalto é uma brincadeira e quase se complica

135

O ex-promotor de justiça vilhenense, Jair Gonçalves de Azevedo, passou por um assalto na tarde desta quinta-feira, 13 de fevereiro, enquando estava numa empresa no interior de Rondônia, cidade Vilhena.

Dois homens armados usando capacete entraram no local e anunciaram o assalto, mas Jair estava de costas e não prestou atenção.

Quando um dos bandidos chegou perto dele, e o empurrou, o ex-promotor esboçou uma reação de empurrá-lo de volta. “Eu pensei que se tratava de uma brincadeira de um amigo, o Tião Trovão, depois do gesto é que vi que a coisa era séria”, disse Jair.

Jair que já foi secretário municipal de administração por alguns meses, no início da gestão Rover, disse que se manteve calmo, apesar da situação de perigo.

“Os ‘mano’ foram legais. Não se incomodaram com a gente, apesar do meu incontido gesto. Mas infelizmente a  empresa é quem ficou no prejuízo. Eu me mantive bem tranquilo, porém alguns funcionários ficaram bastante nervosos”, o ex-promotor foi o único que não levantou a mão.

Como já foi promotor entre 1984 a 1992, Jair foi questionado se tivesse armado iria reagiria, ele respondeu que não recomenda reagir a nenhum assalto. “É uma atitude que pode ser automática. É uma atitude extrema. Em questão de segundos você tem que avaliar as condições, se são favoráveis ou não. A melhor atitude é não reagir”, comentou.

Os bandidos não foram capturados ainda.

Assista ao vídeo da reação do ex-promotor: 

Facebook Comments